Arquitetura comercial para receber bem o cliente

Arquitetura comercial para receber bem o cliente

Arquitetude Arquitetura Comercial Deixe um Comentário

Você já deve ter reparado que, nos últimos tempos, muitas lojas (até as mais tradicionais) têm reformulado sua arquitetura comercial. Isso tem acontecido muito porque os modelos mais antigos não estavam mais atraindo os clientes como antes, fazendo com que eles não se sentissem tão bem recebidos. Saiba mais sobre como usar a arquitetura comercial para receber bem o cliente.

Arquitetura comercial para receber bem o cliente

Fonte: Arquitetude.

Se antes era comum passar na frente de lojas e ver um monte de araras de roupas ou expositores de produtos, isso acabou ficando no passado. A maioria dos comércios tem investido não só em ótimas vitrines, como também em ambientações interessantes e atraentes dentro da loja para que o público tenha mais vontade de entrar.

Os consumidores que entram em uma loja não querem ver provadores ou balcões de caixa, pois não desejam ser lembrados de que precisam pagar pelas mercadorias. Eles querem ver belos produtos, apresentados em diferentes alturas e bem iluminados, algo que tenha personalidade e os ajude a ter uma boa experiência de compra e a se sentirem únicos.

Por isso, simplesmente colocar expositores e araras na frente da loja não é mais suficiente, principalmente porque isso não ajuda em nada a ambientar o produto.

Para dar boas vindas aos clientes e fazer com que se sintam mais bem recebidos, além de manter a porta da loja aberta, pode-se utilizar este espaço para a apresentação de produtos em promoção. Oferecer mercadorias com valores acessíveis logo na entrada costuma chamar atenção de muitas pessoas, principalmente se elas estiverem apresentadas de forma diferenciada.

Arquitetura para lojas

Fonte: Arquitetude.

Este também pode ser o melhor local para colocar as mercadorias que melhor exprimem o conceito da marca, produtos âncora (que são aqueles mais vendidos), ou mesmo peças mais exclusivas, que costumam ser mais caras, mas também geram maior lucratividade para a loja. E, para escolher o que recebe melhor os principais compradores, é preciso observar bem o público-alvo da marca.

Dessa forma, proporcionar grandes vãos na entrada da loja tornou-se fundamental para a montagem de toda esta estrutura. Em virtude disso, as próprias vitrines estão diminuindo de tamanho (em alguns casos, até sumindo) para a criação destas entradas mais amplas e atraentes.

Outro fator que faz com que o cliente se sinta mais bem recebido é uma boa circulação. Quando o cliente passeia pela loja e percebe que há um fluxo de produtos que faz sentido e o ajudam a encontrar o que está procurando ou mesmo opções próximas para complementar uma peça já escolhida, isso costuma fazer com que ele frequente ainda mais o local.

Para fazer com que o cliente se sinta mais bem-vindo num estabelecimento comercial também é interessante se atentar ao que ele não quer ver quando entra numa loja. Os caixas, por exemplo, não devem ser acessíveis à primeira vista, tanto por questões de segurança, como também porque pagar não é a parte mais atrativa de fazer compras.

Arquitetura Comercial

Fonte: Arquitetude.

E os provadores, apesar de espaços importantes para a loja, pois são o local em que acontece a maior parte das decisões de compras, também não devem ficar muito a mostra não só para preservar a estética, como também a intimidade das pessoas que entram lá para experimentar roupas. Desta forma, adaptações na arquitetura da loja podem ser necessárias para atender ainda melhor o público.

A arquitetura comercial pode ser usada para receber bem o cliente e ainda fidelizá-lo. Por isso, se o seu comércio ainda não possui um projeto de arquitetura comercial personalizado, este pode ser o melhor momento para fazê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *